Menu

Select Location (Optional)

Select Location

GÉO OMORI – “O Guardião Samurai”

HERÓIS ou VILÕES?

Por: Marcial Serrano

Um breve relato do que versa a obra

Essa obra surgiu do acaso, quando o autor pesquisando a existência de “Géo Omori”, para inseri-lo em sua obra a ser lançada “Gênese do Jiu-Jítsu”. Personagem sempre falado, mas quase nada documentado na história recente do Jiu-Jítsu no Brasil. “Géo Omori” só havia indícios de sua real existência em relatos biográficos do grande Mestre “Carlos Gracie” 10º Dan, e “Pioneiro do Jiu-Jítsu no Brasil”, criador do “Vale Tudo”, precursor da “Dinastia Gracie”, e que tinha se defrontado com o mesmo em duas oportunidades, sendo que em uma das vezes o Grande Mestre “Carlos Gracie” tinha-lhe aplicado um Ude-Gatami (chave de braço – Arm-lock), mais a contenda havia terminado em empate. E relatava que o mesmo havia falecido em Minas Gerais, e que por engano havia sido envenenado. Essa foi à versão conhecida por mais de 20 anos por nos amantes da arte, e postada na Internet.

O autor nada encontrou em suas pesquisas sobre “Géo Omori” feitas na internet, e nem em fórum sobre o Jiu-Jítsu, muitos perguntavam da sua real existência e solicitavam informações de quem às tivesse. Mesmo em pesquisas mais avançadas em sites internacionais, e no próprio portal da “Kodokan” não havia referencias a “Géo Omori”.

A solução seria então pesquisar a sua entrada no Brasil, as imigrações oficiais de japoneses no Brasil foram feitas pelo porto paulista da cidade de Santos em 1908 e 1924, as pesquisas foram feitas no Departamento de Imigração do “Governo Paulista”, á Rua 21 de Abril no bairro do Brás, que possui seu acervo digitalizado. As pesquisas se mostram inúteis. Ao autor só restou uma ultima alternativa, pesquisar nos jornais da época que estão digitalizados nos acervos públicos e privados.

Os acervos digitalizados a disposição publica, são bem organizados em grupos de períodos de dez anos, de 1901 á 1910, de 1911 a 1920 e assim consecutivamente. E por assunto, ou nome do pesquisado. Pesquisando os anos 20 o autor encontrou o primeiro registro no final do ano de 1929, onde se faz menção de “Géo Omori” em apresentações de lutas no “Circo Queirolos” situado no barracão da Rua Formosa, no “Vale do Anhangabaú”, centro da capital paulista.

Foi tão grande a emoção do autor que mal cabia em si, tinha sido a grande descoberta, “Géo Omori” era o principal protagonista dos registros sobre o Jiu-Jítsu, os jornais periódicos das épocas pesquisadas são ricos em informações sobre o Jiu-Jítsu, o extenso registro de “Géo Omori” nos acervos digitais acabou inspirando o autor a editar esta obra.

No inicio houve uma comoção, tão destoantes eram as informações obtidas, comparadas com as que estão postas na biografia de Carlos Gracie e nos conteúdos da Internet.

O material recolhido nas pesquisas sobre “Géo Omori“ que foi protagonista de uma época revelou outros protagonistas, antagonista e coadjuvante. O material extenso gerou mais de 1.500 paginas, mas como a limitação dos Editores é de 700 paginas por volume, e não seria razoável publicar em dois volumes, devido os custos para o comprador final, o autor selecionou o que achou mais relevante, e para melhor compressão do leitor. Foi possível resgatar também os feitos de “George Gracie”, que agora serão mostrados.

O autor entrou em reflexão, se deveria ou não publicar essa obra, que poderia provocar a “desconstrução” de personagens colocados como “Pioneiros”, como grandes Campeões, Grandes Mestres, e modificar completamente a história recente do Jiu-Jítsu no Brasil contada após os eventos do “Vale Tudo” de 1992/3.

Consultei amigo Jurista e Mestres que praticam a “Nobre Arte”, que também ficaram “pasmos” com as informações recolhidas dos jornais antigos e hoje digitalizados, provando que infelizmente quem postou durante mais de 20 anos informação distantes da realidade, e se beneficiou delas de alguma forma, é que devem se preocupar com a repercussão no resgaste da história hoje recuperadas nos acervos digitalizados. O autor recebeu todo o apoio para que fosse mostrada a verdade dos fatos. Os fatos agora revelados na sua maioria são desconhecidos das novas gerações de praticantes, são reveladoras, e necessárias saber para que se restabeleça a verdade dos fatos.

E assim será! O Autor

Place Categories: Books, Magazine And DVDs

Place Your Review

You must be logged in to post a review.

Report this?

Send To Friend

Captcha Verification
captcha image

Send Enquiry

Captcha Verification
captcha image

Claim Listing

What is the claim proccess?

Captcha Verification
captcha image
%d bloggers like this: